10 de mar de 2011

Filmes que vi não comentei... #3

Hoje quero falar de dois filmes que eu vi e não comentei por que o lapso temporal foi muitissimo curto para que eu . Ontem fui ao cinema e vi dois filmes, e gostaria de expo-los aqui.

  • De pernas pro ar

Alice tem mais de 30 anos, é casada, tem um filho e é uma bem sucedida executiva. O problema é que ela é uma workaholic e tenta se equilibrar entre o trabalho e a família, diante de tanta pressão ela acaba perdendo o marido e o emprego no mesmo dia. Com sua vida pelo avesso, Alice começa a se aproximar de sua vizinha Marcela (Maria Paula) que a mostra que é possível ter sucesso no trabalho e uma vida prazerosa ao mesmo tempo. Alice vira sócia de Marcela em um sex shop caindo aos pedaços e a amiga lhe ajuda a descobrir os prazeres dos sex toys.

Ok, é um filme brasileiro, e sou preconceituosa com filmes brasileiros por que em regra ou tem sexo demais ou é de comédia (graças a Deus esse cenário está mudando). E bom, acho que esse tem um pouco de ambos, mas eu amei. Achei engraçadíssimo, um pouco apelativo de fato, mas muito engraçado. Não apenas engraçado, a moral contida no filme é que é interessante, as mulheres hoje em dia estão tão preocupadas em serem bem sucedidas que se esquecem do essencial na vida. Vale muito apena ver, milagrosamente é um filme que de certa forma valoriza a família. 





  • Cisne Negro

Beth MacIntyre (Winona Ryder), a primeira bailarina de uma companhia, está prestes a se aposentar. O posto fica com Nina (Natalie Portman), mas ela possui sérios problemas interiores, especialmente com sua mãe (Barbara Hershey). Pressionada por Thomas Leroy (Vincent Cassel), um exigente diretor artístico, ela passa a enxergar uma concorrência desleal vindo de suas colegas, em especial Lilly (Mila Kunis).

Após ler algumas criticas, meu coraçãozinho palpitava para ver esse filme, e não me decepcionei ao fazê-lo. Não vou revelar nada sobre o enredo, mas apenas externar minha opinião. Se tivesse que definir com uma única palavra, essa palavra seria profundo. A única coisa que não me agradou foi as cenas de sexo lésbicas, respeito quem gosta, mas eu não gosto. Tirando esse detalhe, o filme é maravilhoso, um triller psicológico de arrepiar, ver Nina se transformar no cisne negro foi estupendo, a eterna busca pela perfeição e o espetáculo final me deixaram sem fôlego. 
Devo acrescentar que Natalie Portman estava estupenda, ela foi tão profundo com sua personagem, que é com prazer que digo que ela  foi digna da estatueta que recebeu por sua atuação, e que a transformação a personagem foi o mais profundo . O que mais posso dizer sobre o filme? Que ele representa as loucuras da mente humana? 

Nenhum comentário: