29 de jul de 2008

Perguntas Dificeis:

1 - Como se escreve zero em algarismos romanos???
2 - Por que os Flintstones comemoravam o Natal se eles viviam numa época antes de Cristo???
3 - Por que os filmes de batalha espaciais tem explosões tão barulhentas, se o som não se propaga no vácuo???
4 - Se depois do banho estamos limpos porque lavamos a toalha???
5 - Como é que a gente sabe que a carne de chester é de chester se nunca ninguém viu um chester???
6 - Por que quando aparece no computador a frase "Teclado Não Instalado", o fabricante pede p/ apertar qualquer tecla???
7 - Se Deus está em todo lugar, por que as pessoas olham para cima para falar com ele???
8 - Se os homens são todos iguais, por que as mulheres escolhem tanto???
9 - Por que a palavra "Grande" é menor do que a palavra "Pequeno"???
10 - Por que "Separado" se escreve tudo junto e "Tudo Junto" se escreve separado???
11 - Se o vinho é líquido, como pode existir vinho seco???
12 - Por que as luas dos outros planetas tem nome, mas a nossa chamada só de lua???
13 - Por que quando a gente liga p/ um número errado nunca dá ocupado???
14 - Por que as pessoas apertam o controle remoto com mais força,quando a pilha está fraca??
15 - O instituto que emite os certificados de qualidade ISO 9002, tem qualidade certificada por quem???
16 - Quando inventaram o relógio, como sabiam que horas eram, para poder acertá-lo???
17 - Se a ciência consegue desvendar até os mistérios do DNA, porque ninguém descobriu ainda a fórmula da Coca-Cola???
18 - Como foi que a placa "É Proibido Pisar na Grama" foi colocada lá???
19 - Por que quando alguém nos pede que ajudemos a procurar um objeto perdido, temos a mania de perguntar: "Onde foi que você perdeu"???
20 - Por que tem gente que acorda os outros para perguntar se estavam dormindo???
21 - Se o Pato Donald não usa calças, por que ele amarra uma toalha na cintura quando sai do banho???

~*~*~*~*~*~
Essa eu recebi por e-mail e achei bastante interessante... É cada coisa que ele colocam para circular na internet...

Desejo e Reparação


Em 1935, no dia mais quente do ano na Inglaterra, Briony Talles (Romola Garai) e sua família se reúnem num fim de semana na mansão familiar. O momento político é de tensão, por conta da 2ª Guerra Mundial. Em meio ao calor opressivo emergem antigos ressentimentos familiares. Cinco anos antes, Briony, então aos 13 anos, usa sua imaginação de escritora principiante para acusar Robbie Turner (James McAvoy), o filho do caseiro e amante da sua irmã mais velha Cecília (Keira Knightley), de um crime que ele não cometeu. A acusação na época destruiu o amor da irmã e alterou de forma dramática várias vidas.
Comentários: Um ótimo filme, merecedor muito mais que um simples Oscar de melhor trilha sonora(o que na minha opinião, a trilha sonora de orgulho e preconceito foi muito melhor), merecia muito mais. A estória é linda, um filme de doer o coração, a estória de rendição de Briony é perfeita... O grã-finale é completamente inesperado, aliás, tudo é inesperado... Um estilo diferente de se fazer filmes! Na verdade, vai tudo muito além, o figurino impecável, a forma como o filme foi montado, o diretor teve todo um cuidado de repassar uma mesma cena; em um momento o ponto de vista de Briony, no outro momento a forma como de fato as coisas aconteceram. E daí por diante, foi tudo se misturando: a realidade da jovem e os reais fatos como aconteceram. Aplausos, pois este filme merece. Completamente diferente de outros romance.www.atonementthemovie.co.uk

A inutilidade das palavras

O ser humano criou a fala para se comunicar, a princípio era apenas grunhidos(levando em consideração a teoria da evolução, teoria da qual eu não compartilho), esses grunhidos associados a gestos passou a ter um significado específico. Assim o homem criou a fala da necessidade de se comunicar...
Alguns milhares de anos mais tarde, da necessidade de manter registrada sua história, os primeiros povos da Mesopotâmia criam a escrita (alguns outros povos como os maias também, mas como a história da ênfase ao povo que eu citei, ficaremos com ele mesmo), a escrita evoluiu e se tornou o que conhecemos hoje.
A fala e a escrita são muito úteis nos dias hoje, se elas não houvessem sido criadas, o mundo tecnologicamente falando, estaria atrasado em milhares de anos. Mas eu me pergunto, de que elas servem? Nada! Essa é a minha resposta.
Da mesma forma como tudo o que os seres humanos criam, elas ainda devem ser aperfeiçoadas, pois apenas aquilo que Deus criou é perfeito. Deus criou o mundo em seis dias, e no sétimo dia descansou. Apesar de sua agilidade em criar o mundo, ele foi perfeito em todos os detalhes... O homem, criou a escrita a mais de 7.000 anos atrás, mesmo assim ainda tem que aperfeiçoá-la.
Alguns podem me achar radical, talvez eu seja mesmo, mas você então me faça um favor: me explique o amor, defina o sentimento de amizade... O dicionário define o amor como sentimento que predispõe a alguém desejar o bem de outrem; e define amizade como sentimento de fiel afeição. Mas amor e amizade são termos bem mais amplos... Tão amplos que nossa escrita não pode explicar. Nossas palavras de nada servem para explicar a complexidade de tais sentimentos. Como explicar aquela sensação maravilhosa que enche seu coração quando você esta próximo daquela pessoa que tanto ama???
Como definir a compaixão? A tristeza? Outros dois termos tão amplos que nossas palavras mal podem explicar. É por isso que digo, as palavras são inúteis quando queremos definir nossos sentimentos, elas ainda são bastante arcaicas para poder definir sentimentos tão poderosos...
Pensando melhor, arcaica deve ser eu tentando colocar no papel a complexidade desses sentimentos, pois como eu disse, Deus é perfeito, e tudo que ele criou é igualmente perfeito, então por que eu tento explicar o inexplicável?
Serei eternamente uma admiradora daquilo que Deus criou, tentando de uma forma ou de outra usar palavras arcaicas para explicar a complexidade de Deus...
Por Natalie Baptiste Casalonga

Um dia...

Um dia cheguei a crer que certos sonhos não se realizariam, e eu estava certa, eles não se realizaram, simplesmente por que não estavam nos planos de Deus.
Cheguei a crer que coisas fantásticas nunca aconteceriam ao meu redor, até que me toquei e descobri que elas ocorriam a todo instante. O Mundo é grande e formidável, coisas boas acontecem a todo instante, da mesma forma que coisas ruins ocorrem, então chega de negativismo e comece a olhar o lado bom das coisas.
Existem certas coisas que jamais conseguiremos entender, segredos que jamais iremos descobrir, mistérios que já mais serão tocados, mas afinal de contas se não fosse assim, tudo perderia a graça.
Viva o hoje como se fosse o último dia, pare de se lamentar pelo que passou, esqueça aquilo que lhe causa dor e vença na vida! Pare de deixar a vida passar, pare de esperar que as coisas aconteçam, lute por aquilo que você quer, vença, viva, por que mais importante do que ganhar, é viver a vida.
Use, viva, exista! A vida se resume em apenas isto. Seja honesto, fiel, corajoso, integro, amigo... O que mais se pode querer da vida? Agora, não se esqueça da lei de Murphy, se você disser que algo dará errado, com certeza dará.
Hoje creio que meus sonhos não serão frustrados, é apenas crer para que eles se tornem realidade...

Por Natalie Baptiste Casalonga

28 de jul de 2008

Diga não as Drogas

Esse texto pertence a Luiz Fernando Veríssimo, há quem diga que não, que a ele não pertence. Bem, eu não sei, sempre que o li a autoria era dada a ele. Porém, tanto faz, o importante é a mensagem do texto. (Ele é grande, mas vale apena ler!)

~*~*~*~*~*~
Quero que vc preste muita atenção....não quero ver vc nessa situação... Experiências com as drogas Depoimento emocionado de Luiz Fernando Veríssimo sobre sua experiência com as Drogas. Tudo começou quando eu tinha uns 14 anos e um amigo chegou com aquele papo de " experimenta, depois quando você quiser é só parar..." e eu fui na dele. Primeiro ele me ofereceu coisa leve, disse que era de "raiz", da terra, que não fazia mal, e me deu um inofensivo disco do Chitãozinho e Xororó e em seguida um do Leandro e Leonardo. Achei legal, uma coisa bem brasileira; Mas a parada foi ficando mais pesada, o consumo cada vez mais frequente, comecei a chamar todo mundo de "amigo" e acabei comprando pela primeira vez. Lembro que cheguei na loja e pedi: Me dá um CD do Zezé de Camargo e Luciano. Era o princípio de tudo! Logo resolvi experimentar algo diferente e ele me ofereceu um CD de Axé. Ele dizia que era para relaxar; sabe, coisa leve... Banda Eva, Cheiro de Amor, Netinho, etc. Com o tempo, meu amigo foi me oferecendo coisas piores: o Tchan, Companhia do Pagode e muito mais. Após o uso contínuo, eu já não queria saber de coisas leves, eu queria algo mais pesado, mais desafiador, que me fizesse mexer os quadris como eu nunca havia mexido antes. Então, meu amigo me deu o que eu queria, um CD do Harmonia do Samba. Minha bunda passou a ser o centro da minha vida, razão do meu existir. Pensava só nessa parte do corpo, respirava por ela, vivia por ela! Mas, depois de muito tempo de consumo, a droga perde efeito, e você começa a querer cada vez mais, mais, mais...Comecei a frequentar o submundo e correr atrás das paradas. Foi a partir daí que começou a minha decadência. Fui ao show e ao encontro dos grupos Karametade e Só Pra Contrariar, e até comprei a Caras que tinha o Rodriguinho na capa. Quando dei por mim, já estava com o cabelo pintado de loiro, minha mão tinha crescido muito em função do pandeiro. Meus polegares já não se mexiam por eu passar o tempo todo fazendo sinais de positivo. Não deu outra: entrei para um grupo de pagode. Enquanto vários outros viciados cantavam uma música que não dizia nada, eu e mais outros 12 infelizes dançávamos alguns passinhos ensaiados, sorríamos e fazíamos sinais combinados. Lembro-me de um dia quando entrei nas lojas Americanas e pedi a Coletânea As melhores do Molejo". Foi terrível!! Eu já não pensava mais!!! Meu senso crítico havia sido dissolvido pelas rimas miseráveis e letras pouco arrojadas. Meu cérebro estava travado, não pensava em mais nada. Mas a fase negra ainda estava por vir. Cheguei ao fundo do poço, ao limiar da condição humana, quando comecei a escutar popozudas, bondes, tigres, MC Serginho, Lacraias, motinhas e tapinhas. Comecei a ter delírio e a dizer coisas sem sentido. Quando saía à noite para as festas, pedia tapas na cara e fazia gestos obscenos. Fui cercado por outros drogados, usuários das drogas mais estranhas que queriam me mostrar o caminho das pedras... Minha fraqueza era tanta que estive próximo de sucumbir aos radicais e ser dominado pela droga mais poderosa do mercado: Ki-Kokolexo. Hoje estou internado em uma clínica. Meus verdadeiros amigos fizeram a única coisa que poderiam ter feito por mim. Meu tratamento está sendo muito duro: doses cavalares de MPB, Bossa-Nova, Rock Progressivo e Blues. Mas o médico falou que eu talvez tenha de recorrer ao Jazz, e até mesmo a Mozarth e Bach. Queria aproveitar a oportunidade e aconselhar as pessoas a não se entregarem a esse tipo de droga. Os traficantes só pensam no dinheiro. Eles não se preocupam com a sua saúde, por isso tapam a visão para as coisas boas e te oferecem drogas. Se você não reagir, vai acabar drogado: alienado, inculto, manobrável, consumível, descartável, distante. Vai perder as referências e definhar mentalmente. Em vez de encher cabeça com porcaria, pratique esportes e, na dúvida, se não puder distinguir o que é droga ou não, faça o seguinte:
* Não ligue a TV no domingo à tarde;
* Não escute nada qu e venha de Goiânia ou do interior de São Paulo;
* Não entre em carros com adesivos "Fui.....";
* Se te oferecerem um CD, procure saber se o indivíduo foi ao programa da Hebe ou ao Sábado do Gugu;
* Mulheres gritando histericamente são outro indício;
* Não compre um CD que tenha mais de 6 pessoas na capa;
* Não vá a shows em que os suspeitos façam passos ensaiados;
* Não compre nenhum CD em que a capa tenha nuvens ao fundo;
* Não compre nenhum CD que tenha vendido mais de um milhão de cópias no Brasil, e
* Não escute nada em que o autor não consiga uma concordância verbal mínima.
Mas principalmente, duvide de tudo e de todos. A vida é bela!!!! Eu sei que você consegue!!! Diga não às drogas!!
Luis Fernando Verissimo

Reinaugurando...



Depois de um tempo parada, volto a escrever. Pra falar a verdade, estava precisando me reorganizar... Arrumei tempo, me organizei, e volto a escrever num estilo que á muito tempo venho tentando colocar aqui. Mudei de blog(ele não esta 100% como eu queria, mas tudo bem), mudei de endereço, mas não mudei meu conteúdo.
Aqui manterei meus textos desconexos, meus comentários sobre filmes, músicas, seriados, matérias que li, artigos de opinião, reprodução de artigos e textos que me chamam a atenção, livros, meus contos e etc e tal; e talvez, de vez em quando eu resolva falar um pouco sobre minha vida particular, mas acredito que isso será uma raridade.
Sei que não escreverei na perfeição que desejo, mas com o tempo eu melhoro, a vida é assim mesmo né... Então aqui ficam trechos de mim, pedaços da minha alma e memórias de um tempo inesquecível...