3 de ago de 2012

Poliana - Eleanor H. Porter

Bom, esse livro era para o Desafio Literário, mas como eu enrolei demais para ler, acabei perdendo o prazo (uma coisa imperdoável para quem deseja ser advogada...). Mas eu li! E... estou feliz, por que afinal, esse ano, o desafio esta indo melhor do que o ano passdo e me proporcionado boas leituras.
O livro Pollyanna é uma fofura só, um livro infanto juvenil bastante interessante, que eu já tinha ouvido falar há muitos anos atrás, mas não me dei o trabalho de ler... A vida, afinal de contas, é assim mesmo!
Gostei tanto do livro que irei ler sua continuação, é claro, apenas a continuação que a autora escreveu, por que existem várias continuações de  outros autores, mas vamos combinar, não é a mesma coisa!
Não vou entrar em detalhes, mas vou confessar que mais para o final do livro cheguei a chorar, uma raridade no que diz respeito aos livros. Consigo expressar vários sentimentos ao ler um livro, mas chorar não é um deles!
O enredo gira em torno de um jogo que o falecido pai de Pollyanna ensinou a ela, quando queria ganhar uma boneca e ao invés disso ganhou um par de muletas ( que foi doado a Pollyanna, já que o pai da menina era um missionário, sendo assim muito pobre). E aí, a vida da garota passa a girar ao redor do jogo do contente. Atráves do jogo, Pollyanna consegue mudar bastante o cenário na cidade onde passa a morar com sua tia (pois o pai dela havia morrido). É muito interessante ver o desenrolar da estória, mesmo que algumas coisas sejam previsíveis.
Achei bastante interessante, pois o livro nos passa um conselho moral, apesar de simples, ele nos ensina grandes verdades, por exemplo: o de parar de reclamar e ser feliz por poder ter o que tem, como é o caso da vizinha de Pollyanna que reclama de tudo, se levavam a ela um cabrito assado ela dizia que estava ruim por que na verdade gostaria de comer uma geleia; e por aí vai.
A história é legal, apesar de ás vezes achar a Pollyanna um pouquinho irritante com o jogo do contente, confesso que cheguei querer esganá-la!
Mas a leitura foi bastante interessante e tranquila, sem estórias elaboradas, ótimo para ler em um fim de tarde para descansar a mente!!!

Em Hiatus


Faz muito tempo que não apareço por aqui. O motivo não é desmazelo, nem falta de interesse, mas falta daquilo que todo mundo tem hoje em dia: TEMPO. Com a proximidade do final do curso e a monagrafia, tudo fica puxado e cansativo, não há tempo nem para respirar.
Tempo, é um luxo que não possuo e lamento profundamente te-lo disperdiçado quando o tinha.
Devido a falta de tempo, achei justo deixar aqui registrado que estou entrando no status de hiatus. É duro dizer que faremos uma pausa, mas fazer o que? Fui forçada pela vida a fazer isso. O que não quer dizer que não voltarei, só não voltarei se não for da vontade de Deus e pronto.
Aproveito para dizer que estou oficialmente me retirando do desafio literário, o início andei bem, mas o projeto de monografia me proibiu de continuar, fico triste por que queria ler os livros da minha lista. Mas ano que vem tem mais neh?
Quanto ao conteúdo, o problema não era com ele, mas a forma como estava vindo me relacionando com as palavras, acho que no meio da minha procura por contéudo de qualidade acabei por desnortear um pouco, mas isso acontece em qualquer grande família.
Espero sinceramente pelo menos consigo manter uma leitura ou outra, pois afinal, enlouquecerei se não for assim! No final do ano, agente faz um levantamento. Ok?
bjos

Pavê de Framboesa

Eu adoro receitas de doces e bolos, hoje navegando pelo site da GNT, achei essa sobremesa que a Nigella fez. Divirtam-se: