22 de mar de 2011

Summer Wars

Kenji Koiso é um garoto de 17 anos tímido, pouco social e de tão baixa autoestima que nem consegue enxergar as suas qualidades. Na realidade, ele é um jovem bastante inteligente, principalmente com números (sua paixão). Por causa de suas habilidades, ele é membro do clube de física e faz bico cuidando da manutenção do sistema Oz (o maior meio de comunicação via internet do mundo), juntamente com o seu melhor amigo, Sakuma.
Mas toda essa rotina se transforma quando Natsuki, a garota mais popular da escola, sai à caça de um menino disposto a fazer um trabalho temporário para ela. A princípio, Sakuma aceita o convite, mas ao desistir passa a vaga para Kenji.
Assim, o garoto e Natsuki iniciam uma longa viagem até Nagano, cujo destino lhes reserva muitas surpresas, aventura e emoção. Depois dessa, Kenji nunca mais será o mesmo.

Eu sei que não posso gastar todo o meu dinheiro comprando livros e mangás, mas eu não resisti e semana passada comprei summer wars, estava com tanta vontade de ler um mangá, que não teve como resistir e comprei. Só tive coragem de gastar dinheiro com ele por que havia lido em um blog sobre ele, e garato que foi uma aquisição que vale nota.
Como apenas li o primeiro volume, não irei fazer uma resenha dele aqui, apenas deixarei o endereço para quem por curiosidade desejar fazer o download dos volumes.

http://www.yomanga.com.br/?page_id=1315

Mais um vídeo...

Non, je ne regrette rien

Em minhas andaças pela a net, achei o vídeo abaixo, da cantora Francesa Isabelle Boulay cantando Non, je ne regrette rien, da Edith Piaf. Fiquei encantada com a versão e serenidade da cantora (mais uma pro meu toplist de cantoras francesas).

21 de mar de 2011

Te Escolhi -

Eu nao sou muito de ouvir música dessa banda não, mas tem algumas canções deles que são muito bonitas, quero dizer, tem letra!!! Acho que ela fala muito dessa relação de nós com Jesus, das tantas vezes que ele esta ali, e nós o rejeitamos. As músicas dessa banda é num estilo Rock, mas as letras são tão verdadeiras e profundas, que toca no mais profundo do nosso coração...

~*~*~*~
Te Escolhi - Oficina G3

Você ja me procurou
Por muitas vezes tentou
Como cego na multidão
Que procura o seu caminho
Mas sozinho nada encontra
Quantas vezes eu te chamei
E você não entendeu
Se você parasse um pouco e ouvisse a minha voz
Te escolhi, te busquei
Sempre ao seu lado eu caminhei
Eu sofri por você
Eu te procuro
E você por tantos lugares buscou
Mas nunca entendeu que sempre estive perto de você
Eu te escolhi, quero te conquistar
Te mostrar o verdadeiro amigo
Se você parar e ouvir a minha voz.
Te escolhi te busquei
                                                  Sempre ao seu lado eu caminhei
                                                   Eu sofri por você
                                                Na cruz provei o meu amor



Para ouvir:

Top 10 - As músicas francesas que não tem saido da minha cabeça...

Eu não sei por que, mas amo essas listas de "As 10 mais de sei lá o que", e por gostar disso resolvi fazer aqui uma lista das 10 música Francesas que no momento não tem saído da minha cabeça.

1 - Ni Oui, Ni Non - Zaz

Se fosse uma semana atrás, com certeza não seria essa a música da primeira colocação, mas esse final de semana baixei o Cd dessa cantora e deu nisso, essa música não sai da minha cabeça... Un peu plus sucré, un peu plus salé...  

"Ele perguntou-me constantemente, o que é o caminho certo a tomar
Ele hesitou, e que, você pode facilmente compreender"


2 - Ne me quitte pas   - Jacque Brel

Essa música teria ficado em primeiro se não fosse a Zaz esse final de semana para virar minha cabeça. Mas os dias e os anos podem até passar, mas essa música não sair da minha cachola. E a propósito, alguém aqui ja viu a Maysa cantar essa música??? É melhor do que o Jacques Brel cantando!



"Eu vou te oferecer
Pérolas de chuva
Que vêm dos países
Onde não chove
Eu vou cavar a terra
Até a minha morte
Para cobrir teu corpo
De ouro e luzes"
"Eu farei uma terra
Onde o amor será rei
Onde o amor será lei
Onde tu serás rainha"



3 - Je serai lá - Teri Moise

Meu Deus, quase chorei dentro da sala de aula quando ouvi e li a tradução dessa música, meus olhos marejaram, senti um nó na minha garganta e quase abri o berreiro... Vire e mexe tenho que ouvir essa música, pois só de lembra-la me dá uma saudades imensa. Sai Ne me quitte pas, entra Ni oui Ni Non, mas Je serai la permanece.


"Eu descobri quem eu sou,
Tudo mudou no dia em que te dei a vida.
E se o mundo for muito cruel,
Eu estarei aqui, sempre ao teu lado.

Que todos os teus amores sejam seguros,
Teus amigos sejam sinceros.
Farei para você um lugar
onde o ódio será o único estranho."

4 - Quelqu'un m'a dit - Carla Bruni

Não sei por que mas essa essa música me toca profundamente, talvez seja por que foi tema de uma propaganda de câncer, mas seja lá qual for o motivo, eu amo essa música, e continuarei a escuta-la até enjoar...


"Disseram-me que as nossas vidas não valem grande coisa,
Elas passam em instantes como murcham as rosas.
Disseram-me que o tempo que desliza é um bastardo
Que das nossas tristezas ele faz seus investimentos

No entanto alguém me disse...
Que você ainda me amava,
Foi alguém que me disse que você ainda me amava.
Seria possível então?"


5- Tu es ma came - Carla Bruni

Essa é outra música que vire e mexe eu tenho que ouvir, simplesmente por que eu a amo. Tudo bem que ela é um pouquinho exagerada (Mais mortal que a heroína afegã??? Ah, Sarkozy!!!), mas seu ritmo e sua letra são tão legais, que eu realmente não consigo ficar longe dela.É como uma droga colombiana...



"Você é meu vício
És o meu tipo de delícia, de programa
Eu te aspiro, eu te expiro e desmaio
Eu te espero como se espera o maná"


6 - Je suis amourose - Carla Bruni

O ritmo dessa música embala a minha vida!


"Eu sou amada, eu sou a tua amada
E eu canto pra você a única coisa do mundo
Que faz existir valer à pena, Que faz existir valer à pena"




7 - Tous les visages de l'amour - Charles Aznavour
Esses Franceses conseguem arrebatar meu coração, suas músicas são tão lindas e profundas, falam de amores tão verdadeiros e de sentimentos tão abrasadores... Essa canção é uma daquelas que arrebata o coração de qualquer ouvinte...


"Tu... se deus não te houvesse modelado
Ele me faria a necessidade de criar-te
Para dar à minha vida razão de existir..."

8 - Dans ma rue - Zaz
Essa letra é um tanto triste, ela conta toda uma história triste...


"Meu pai me disse uma vez: a minha menina vai ficar lá sem fim,
 você não é AC é bom ver a família
Faure para ganhar o seu pão".

9 - Non, Je ne regrete rien - Edith Piaf

Simplesmente Edith Piaf, e nao ha o que se discutir...



"Não! Nada de nada...
Não! Eu não lamento nada...
Nem o bem que me fizeram
Nem o mal - isso tudo me é igual!" 


10 -Mon Amour, mon ami - Carla Bruni

 
"Você, meu amor, meu amigo
Quando eu sonho é com você
Meu amor, meu amigo
Quando eu canto é para você
Meu amor, meu amigo
Eu não posso viver sem você"

12 de mar de 2011

A menina que Não sabia ler -

Em uma distante e escura mansão, onde nada é o que parece, a pequena Florence é negligenciada pelo seu tutor e tio. Guardada como um brinquedo, a menina passa seus dias perambulando pelos corredores e inventando histórias que conta a si mesma, em uma rotina tediosa e desinteressante. Até que um dia Florence encontra a biblioteca proibida da mansão. E passa a devorar os livros em segredo.
Mas existem mistérios naquela casa que jamais deveriam ser revelados. Quem eram seus pais? Por que Florence sonha sempre com uma misteriosa mulher ameaçando Giles, seu irmão caçula? O que esconde a Srta. Taylor? E por que o tio a proibiu de ler? Florence precisa reunir todas as pistas possíveis e encontrar respostas que ajudem a defender seu irmão e preservar sua paixão secreta pelos livros - únicos companheiros e confidentes - antes que alguém descubra quem ousou abrir as portas do mundo literário. Ou será que tudo isso não seria somente delírios de uma jovem com muita imaginação?
A história é muito boa, bem escrita e o ritmo do enredo também é muito bom, mas o livro me deu muito trabalho para ler. Não sei dizer se a leitura é fácil, por que atualmente os livros que a tempos atrás eu achava difícil, hoje se tornaram faceis para mim. Mas a verdade é que esse livro é muito bem escrito, como eu mesma disse, mas deixou alguns pontos a desejar.
Estou confusa quanto o que dizer aqui, pois o livro mexeu muito comigo, e quando digo que ele mexeu comigo, é por que mexeu. Eu percebi uma grande gafe no livro quando ainda não havia lido nem 1/3 do livro e isso desmotivou bastante a minha leitura, que era para ser feita de um dia para o outro e acabei ficando quase uma semana sem ler(trágico!), mas forcei a barra e li, e passado um certo trecho do livro a leitura voltou a engrenar. Confesso que me surpreendi com o final, mas o que me deixou desmotivada quase sabotou a minha leitura.
Eu não tenho mais o hábito de ler a noite, só leio agora dentro de ônibus ou em tempos vagos e/ou quando estou esperando alguma coisa, já que odeio esperar. Curiosamente acabei lendo algumas páginas antes de dormir, na verdade dormi em cima do livro. E nessa noite em questão eu sonhei com o livro, não me pergunte o que, só me lembro que sonhei que era a personagem principal e tentava fazer as coisas diferente da forma como ela fazia no livro. Esse é um dos motivos que fez com que eu dissesse que ele mexeu comigo, por que eu nunca sonhei com estória de livro nenhum (salvo que eu sonhava muito com x-man, mas isso e HQ). Outro motivo é que me rebelei completamente contra o livro, meu desejo era de acabar com a raça do autor!!!
O que mais me magoou no livro, e ai lá vai spoiler, é que o autor não soube trabalhar a insanidade da personagem, quando ela começou a se mostrar insana, eu saquei, não sei se foi de próposito(acredito piamente que não), mas isso me decepcionou. Por que eu sei que tudo se passa na mente dela, apesar de em alguns momentos ter dado para ficar na dúvida. De qualquer forma, acho que teria sido muito mais interessante se ele tivesse feito com que só descorissemos sobre a sanidade dela no final e que durante a leitura nos ficassemos com muita dúvida, de qualquer forma, não foi esse caminho escolhido por ele.
Eu disse que o final me surpreendeu?? Sim, realmente meu queixo caiu no final da estória, e acreditar que foi muito bem bolado; Ah, aquela mente diabolica... No entanto acho que, enquanto em alguns momentos ele deixou a verdade muito pouco clara, outros em compesação ele não falou nada, deixou alguns pontos solto na história não sei se de próposito ou sem querer. Se foi sem querer, eu me pergunto para que serve os agente literários e toda a equipe por trás destes...  
Agora uma crítica declarada que faço é quanto a capa, sinceramente, a capa é muito bonita, mas um tanto inadequada. A capa e o título condiz plenamente com a história, mas para um romance gótico acho que seria mais apropriado uma capa nun estilo gótico, porque as primeiras coisas que chama atenção em um livro é o titulo e a capa, mas isso é uma opinião minha. Acho que fiquei com dificuldade de assossiar aquela capa tão romantica com um estilo tão gótico...
Outra informação relevante que descobri quando estava pesquisando sobre o livro, é que o autor tirou a inspiração de sua estória no livro: "A outra volta do parafuso" de Henry James (que já estava na minha lista de livros para ler antes mesmo de sonhar com este). Li a sinopse do livro e ralmente as semelhaças desses livros são gritantes, por começar pelo nome dos personagens, do lugar onde moram, pelo nome da governanta e pela semelhança das estórias em alguns pontos.
No geral, o livro é bom, apesar do autor não ter desenvolvido alguns pontos que ele deixou esquecido. Minha nota de 1 a 5, é sem sombra de dúvida 3,5, afinal, ele me trouxe alguns transtornos neh??? 

11 de mar de 2011

Filmes que quero ver

Bem, bem andei vendo trailers de uns filmes que irão lançar e que que me agradaram muito, acabei ficando com uma vontade de vê-los, e como sou esquecidinha resolvi colocá-los aqui, para vwer se ao menos assim eu me lembro de vê-los.

  • Thor
O centro da história é O Poderoso Thor, um guerreiro potente mas arrogante cujas ações imprudentes iniciam uma antiga guerra. Thor é enviado à Terra e forçado a morar entre os humanos como castigo. Já na Terra, Thor aprende o que é necesario para ser um herói real quando o vilão mais perigoso do seu mundo envia as forças mais escuras de Asgard para invadir a Terra

Na verdade nunca tive vontade de saber sobre esse filme (que é baseado em uma HQ) e que por um acaso fiquei sabendo a um tempo atrás que ele iriam produzi-lo. Apesar de conhecer vagamente a estória, nunca me interessei por ele, mas quando vi o trailler no cinema, meu queixo caiu e fui tomada por uma imensa vontade de conhecê-lo.

  • Piratas do Caribe

Jack Sparrow (Johnny Depp) se reencontra com uma jovem de seu passado (Penélope Cruz), ele não está certo se é amor − ou se ela é uma cruel artista trapaceira que o está usando para encontrar a mítica Fonte da Juventude. Quando ela o força a entrar a bordo do Queen Anne’s Revenge, o navio do formidável pirata Blackbeard (Ian McShane), Jack se vê em uma aventura inesperada na qual ele não sabe mais a quem temer: Blackbeard ou a mulher de seu passado.

 
Quando dizem que um filme irá ser uma trilogia, agente só espera 3 filmes, então, quando aparece um quarto filme, agente se sente desorientada... Mas é claro que eu vou ver o irrestivel Johnny Deep atuando, pois afinal de contas sou uma apreciadora de boas estórias...

  • X-men Primeira classe


 A trama mostrará a juventude e amizade de Charles Xavier e Erik Lensherr antes de se transformarem nos rivais Professor X e Magneto.

Sempre amei X-men e, apesar de ter me decepcionado muito com X-men - O confronto final e estar de saco cheio desses filmes baseado em quadrinhos, vou dar uma chance a este e pagar para ver...




 
  • Sexo sem compromisso 

Esse eu vi o trailler no cinema, como achei engraçado e a estória paracia ser boa... É pagar para ver, pois afinal de contas também sou filha de Deus e amo uma comédia romantica.

10 de mar de 2011

Conde Cain - O Conde dos Venenos...

Faz uma década que queria falar desse mangá aqui, mas a resenha que eu fiz tomou chá de sumiço e desapareceu, eu posterguei até onde deu, em uma vã esperança de tornar achá-la, mas como meus papéis se encontram em uma eterna bagunça, não teve como, estou refazendo a resenha...
Eu amo toda estória em estilo gótico e que gire ao redor da era vitoriana, não me pergunte por que, pois não sei responder, simplesmente amo histórias com esse cenário. Descobri Conde Cain por acaso, quando estava olhando na seção de quadrinhos no site da Leitura, vi a capa de God Child parte 6 e meu queixo caiu, li a sinopse e gostei. Fui na banca, comprei e me apaixonei.
Cain é um conde de 17 anos, herdeiro do glorioso clã dos Hargreaves. Pode parecer terrível o que vou falar, mas Cain matou o pai quando ainda viviam em um castelo da família na Cornualha. E desde então, vem colecionando venenos.
Mas cain não matou o pai por que ele é um sujeitinho perverso, ele descobriu que o pai o vinha envenenando gradativamente, além das severas surras que sofria todas os dias.

Durante todo o mangá vemos cain resolvendo mistérios, colecionando venenos, arrasando corações por onde passa e descobrindo mais e mais sobre a origem do caos da sua vida. 
God Child 1, Cain solucionado mais
um de seus mistérios
O cain quando pequeno.


A outra resenha que fiz continha uma porção de spoilers sobre o mangá (eu contei toda a história na íntegra), mas dessa vez achei melhor não exagerar na dose.



Esta é a Maryweather!!!
Vale ressalvar que conde cain é um excelente mangá, muito bem escrito e muito bem elaborado, o risco da Kaori Yuki (a autora deste mangá) é muito preciso, é até possivel ver uma nítida diferença entre a primeira parte da obra e a segunda parte que é denomina de God Child (houve um lapso temporal entre elas, quando a autora deixou a série em hiatos). É muito prazeroso ler essa trama, pois é recheada de mistério, suspense e etc e tal (Sem contar que todo o "cenário" e 'figurino"  são esplendidos!).

Vale salientar ainda, que Cain é irresistivelmente charmoso, não há como não se apaixonar por ele e seus romances; Não há como não se encantar pela irmã dele, a fofa Maryweather, ficar horrorizado com a dedicação do Riff, o mordomo e ficar um tanto grilado com Dr. Jezebel.
A trama é cheia de autos e baixos, cada mangá reserva aventuras diferentes, mistérios, mortes, sangue, corações despedaçados e um drama familiar muito profundo...(isso tudo sem ser meloso!!!!)

Essa trama com certeza absoluta conseguiu me arranca uma nota 5, em uma escala de 1a 5, é claro. Uma obra excelente!



Essa foi a capa que chamou minha atenção!
P.S: O Mangá Conde Cain é curtíssimo, é um total e 13 volumes com os seguintes nomes: A Julieta Esquecida, Ecos de Um garoto, Kafka, A marca do Cordeiro Escarlate 1, A marca do cordeiro Escarlate 2, God Child 1,2,3,4,5,6,7,8.

 


Filmes que vi não comentei... #3

Hoje quero falar de dois filmes que eu vi e não comentei por que o lapso temporal foi muitissimo curto para que eu . Ontem fui ao cinema e vi dois filmes, e gostaria de expo-los aqui.

  • De pernas pro ar

Alice tem mais de 30 anos, é casada, tem um filho e é uma bem sucedida executiva. O problema é que ela é uma workaholic e tenta se equilibrar entre o trabalho e a família, diante de tanta pressão ela acaba perdendo o marido e o emprego no mesmo dia. Com sua vida pelo avesso, Alice começa a se aproximar de sua vizinha Marcela (Maria Paula) que a mostra que é possível ter sucesso no trabalho e uma vida prazerosa ao mesmo tempo. Alice vira sócia de Marcela em um sex shop caindo aos pedaços e a amiga lhe ajuda a descobrir os prazeres dos sex toys.

Ok, é um filme brasileiro, e sou preconceituosa com filmes brasileiros por que em regra ou tem sexo demais ou é de comédia (graças a Deus esse cenário está mudando). E bom, acho que esse tem um pouco de ambos, mas eu amei. Achei engraçadíssimo, um pouco apelativo de fato, mas muito engraçado. Não apenas engraçado, a moral contida no filme é que é interessante, as mulheres hoje em dia estão tão preocupadas em serem bem sucedidas que se esquecem do essencial na vida. Vale muito apena ver, milagrosamente é um filme que de certa forma valoriza a família. 





  • Cisne Negro

Beth MacIntyre (Winona Ryder), a primeira bailarina de uma companhia, está prestes a se aposentar. O posto fica com Nina (Natalie Portman), mas ela possui sérios problemas interiores, especialmente com sua mãe (Barbara Hershey). Pressionada por Thomas Leroy (Vincent Cassel), um exigente diretor artístico, ela passa a enxergar uma concorrência desleal vindo de suas colegas, em especial Lilly (Mila Kunis).

Após ler algumas criticas, meu coraçãozinho palpitava para ver esse filme, e não me decepcionei ao fazê-lo. Não vou revelar nada sobre o enredo, mas apenas externar minha opinião. Se tivesse que definir com uma única palavra, essa palavra seria profundo. A única coisa que não me agradou foi as cenas de sexo lésbicas, respeito quem gosta, mas eu não gosto. Tirando esse detalhe, o filme é maravilhoso, um triller psicológico de arrepiar, ver Nina se transformar no cisne negro foi estupendo, a eterna busca pela perfeição e o espetáculo final me deixaram sem fôlego. 
Devo acrescentar que Natalie Portman estava estupenda, ela foi tão profundo com sua personagem, que é com prazer que digo que ela  foi digna da estatueta que recebeu por sua atuação, e que a transformação a personagem foi o mais profundo . O que mais posso dizer sobre o filme? Que ele representa as loucuras da mente humana? 

7 de mar de 2011

Ma Cheri Catarina

A Catarina quando crescer vai virar celeridade, mal sabe falar e já se encontra nas páginas do meu blog. Fazia muito tempo que eu não colocava nenhuma fotinha dela aqui, então resolvi tirar o atraso e deixar uma recordação aqui...

A Cat tah linda de papai noel!!! HOHOHOHO

A metamorfose - Fraz Kafka

Eu até tentei fazer neste post duas resenhas, mas falei demais da conta, então tive que fazer apenas uma...
A metamorfose - Franz Kafka

"Quando Gregor Samsa despertou, certa manhã, de um sonho agitado viu que se transformara, durante o sono, numa espécie monstruosa de inseto."

Quando tinha 14 anos, meu professor de português mandou agente ler a metamorfose, e admito que não o li na época, acabei enrolando o professor. Eu até tentei, mas a narrativa não chamou minha atenção, a forma de escrever e o enredo não eram atrativos para mim na época em questão. Hoje, quase 7 anos depois, torno a pegar a mesma obra para ler e me delicio com ela. O que ocorre é que quando o professor mandou, apesar de gostar de ler e ler bem mais que a média, eu não possuia maturidade para tal livro.
A metamorfose é o livro mais conhecido de Franz Kafka, não obstante, o nome do autor é sempre assossiado a ela. Falou-se em Franz Kafka, falou-se em a Metamorfose.
Achei muitissimo interesante, (o que posso dizer desta obra?). Na minha humilde opinião esse livro é um primor, muito bem escrito, muito bem trabalhado. O enredo é muitissimo interessante. Eu jamais, em minha humilde existencia iria imaginar uma situação dessas.
Um fato muito importante é que eu e Kafka fazemos aniversário no mesmo dia, fiquei feliz em compartilhar esse dia com tão celebre autor, outro dado importante é a relevancia da estória criada por Kafka.
Ao criar a metamorfose, acredito que Kafka quis críticar a sociedade da época em que vivia, interessante notar é que a critica se encaixa pereitamente a nossa atual realidade. O ser humano é tratado como mero objeto, a diferença pode fazer com que as pessoas sejam excluidas socialmente e não apenas isso, ele nos mostra como as vezes é necessário uma reviravolta em nossas vidas para aprendermos a mudar.
Apesar de o livro ser curtinho, muitas parte me doeram o coração, ver Gregor Samsa ser rejeitado daquela forma pela família, me partiu o coração...

Alice no país das Maravilhas

Esse eu tentei ler por causa do desafio literário e também por que o tão comentado filme do Tim Burton havia sido lançado a pouco tempo. Lamento informar, mas eu odiei ler Alice no país das maravilhas (que deveria ser Alice no país das maluquices), agradeci mil vezes a Deus por ter desistido da idéia de comprar o livro, nada me doi mais o coração do que desperdiçar dinheiro(e eu nem sou avarenta), em contra partida, nada me deixa mais feliz do que comprar um bom livro, ou seja, fazer um bom investimento.

Na minha humilde opinião, o livro é ruim e eu não entendi por que cargas d'aguas a obra é muito bem comentada, se alguém entendeu por favor me explique, achei tudo muito ruim e fraco. A protagonista é uma mocinha muito vóluvel, e a estória sem pé e nem cabeça(tenha dó, até o nonsense tem que ter uma lógica, mesmo que seja distorcida), uma história sem eira e nem beira, uma rainha de copas uma lunática, o coelho branco um sujeitinho egoista e um bando de personagem louco e burro.

Qual a graça nessa obra??? Não sei, alguém responde por favor??? Detestei, e garanto, me doi dizer que detestei uma obra!!!

P.S.: As unicas coisas que achei legal, foi os bolinhos que fazem crescer e diminuir, e o fato de Alice descobrir que tudo não passou de um sonho (os sonhos também tem uma certa lógica!!).
 

6 de mar de 2011

Series BBC

Essas féreias aproveitei para tirar o atrasso e ver umas sérias da BBC que eu estava louca para assistir. Então vamos a elas (serei  bem suscinta):

Emma

'Emma' é a história de uma jovem tão empenhada em arranjar o amor para os outros que não conseguia ver o que se passava diante de seus próprios olhos. Linda, inteligente e rica, Emma Woodhouse gasta seu tempo bancando o cupido, mas se dá conta de que as pessoas não são como ela imaginava e se vê forçada a amadurecer. 'Emma' reúne um elenco com Jonny Lee Miller, Michael Gambon e Romola Garai, em uma montagem da obra de Jane Austen.


Comentários: Eu amei esse sériado, confesso que de todas as obras da Jane Austen que eu li, Emma foi a que mais me decepcionou, mas devo confessar que esse série me fez ver essa obra com outros olhos. A série foi muito fiel ao livro, salvo algumas excessões que não houve como ser fidedigno, mas mesmo essas partes conseguiram ser excelentes, esse foi o primeiro "filme" que vi que foi 99% fiel a obra original e ficou excelente. Além do excelentissimo roteiro, o figurino (é o mais perfeito figurino da época da Jane Austen) é estonteante, o cenário perfeito superando a melhor das imaginações, a representação dos atores foi perfeita (apesar de alguns terem achado a Romola muito afetada, o que eu discordo), o único personagem que me incomodou um pouco foi o Sr.  Knightley, que foi interpretado por  Jonny Lee Miller que fez Edmundo Bertram em Mansfield Park(1999), mas depois ele salvou-se mais para o final. A trilha sonora foi perfeita, nem moderna demais e nem clássica de menos, tudo perfeito. Então achei a adaptação dessa obra perfeita, fiquei felissíssima em ver esta série. Minha nota? 10 ao cubo.


Eu fiquei encantada com as roupas e penteados da Emma!!!!

North and South

Margaret Hale (Daniella Denby-Ashe) é uma heroína da literatura. Nascida em uma família de classe média, ela tem uma posição privilegiada no campo do sul da Inglaterra. Uma decisão de seu pai leva a família para a urbana cidade de Milton, no norte do país e os Hale sofrem um choque cultural e social, que se aprofunda conforme Margaret se indigna com as mazelas da sociedade industrial. John Thornton (Richard Armitage), tutelado pelo pai dela, é um símbolo por excelência dessa sociedade e sua proximidade com Margaret trará consequências inesperadas. Baseado na obra da autora Elizabeth Gaskell

Comentários: Nesse post haverá muitos eu amei. Por que a BBC tem feito a alegria dessa jovem que vos escreve. Eu amei essa adaptação, mesmo não tendo lido ainda a obra original, eu me apaixonei por Mr. Thornton, que tem um grande Q de Mr Darcy. Verdade seja dita, North and South é uma versão melhorada de orgulho e preconceito(nada contra O&P, são apaixonada por ele, mas N&S tem a crítica social embutida, algo que me agrada muito). Amei, apesar de ter achado que eles poderiam ter mostrado melhor a metamorfose de sentimentos de Mr. Thornton. E antes, que eu finalize meu comentário, devo resalvar que o figurino foi ótimo, o cenário e o roteiro também, só a imagem e a trilha sonora é que deixou um pouco a desejar. Ah, e vale lembrar que apesar da declaração de Mr. Thornton ter sido quase tão arrebatadora quanto a do Mr. Darcy, eu ainda fico com o último.


Casal fofo esse...


Razão e Sensibilidade



Uma versão da obra de Jane Austen que trata de amor, traição, paixão e suas relações com as convenções sociais. Deixadas na miséria após a morte de seu pai, Elinor e Marianne Dashwood enfrentam a incerteza do futuro e têm de casar se querem uma vida confortável. Pretendentes não faltam, como Mr. Edward Ferrars, Mr. John Willoughby e o Coronel Brandon, só que todos eles escondem facetas não tão visíveis. Aflitas pelo mesmo problema, Elinor e Marianne têm jeitos muito diferentes de encará-lo, uma pendendo para a razão e a outra se entregando à paixão. Mas só o equilíbrio pode levar as duas a uma solução.

Essa foi a primeira série que vi da BBC e me senti arrabatada, por que eu simplesmente amei tudo nessa série, tudo muito perfeito, chega  doer. Como disse, a BBC tem caprichado pra caramba nessas séries e isso é muito bom, eu sinceramente não gosto desses filmes e séries que tem um figurino feio, um cenário deplorável e etc e tal. Gente, tem que tá tudo nos trink, o que não acontece em muitos filmes, amei essa adaptação, muito melhor do que a versão protagonizado pela Emma Thompson (achei ela muito velha para o papel, além de que, o figurino era horroroso), o que alguns discordão, então, para mim foi tudo muito perfeito. Essa é a unia obra da Jane Austen que eu não li ainda, mentira, li sim, mas era uma versão adaptada e isso foi a alguns anos atrás...

4 de mar de 2011

Filmes que vi e não comentei... #2

Estou de volta com mais três filminhos que vi e não comentei e que por algum motivo chamou minha atenção...
  • A origem:
O que dizer? Que fiquei desapontada que esse filme tenha levado apenas um Oscar???(fiquei!) Achei engraçado que ao contrário de tropa de elite que foi muitíssimo comentado, esse daqui eu ouvi muito pouco falar, mas eu pesoalmente fiquei encantada. O filme é simplesmente EXPETACULAR!!!
Num mundo não muito distante do nosso, em que existe tecnologia para invadir sonhos é realidade, um espião  altamente capacitado tem sua chance final de redenção condicionada à realização de uma missão impossível: implantar uma idéia estranha na mente de uma pessoa, capaz de levá-la a fazer algo que não quer.
 Eu particularmente achei o filme muito bom, em todos os aspectos, cenário, figurino, interpretação, imagem, roteiro, música( toca Non  da Edith Peaf!!!) e etc e tal. O filme é 10, mas atenção, o filme tem bastante ação, mas ainda sim, é necessario muita inteligência, não basta apenas ver, você tem que raciocinar para entender...

Veja: leia aqui

  • Alice no país das maravilhas

Só animei ver esse filme por que me lembrava de ter ouvido a estória da alice na minha tenra idade, então fiquei empolgadissima, fico até infeliz de falar isso, mas eu detestei o filme. E pior, fui ler a obra e odiei, mais ainda. E sim, doi dizer que odiei um livro, demorei um bocado para lê-lo tamanho meu desapontamento e no final do filme eu estava tão transtornada... Então, o que tenho a dizer é o seguinte: respeito quem gostou, mas eu odiei. Tim Burton tem me decepcionado pra caramba, o cenário e o figurino estão lindos, mas a história é deprimente (mesmo esta não ter sido igual a original). Se eu tivesse que dar uma nota, daria um zero, o roteiro conseguiu acabar com a beleza do cenário e do figurino!


  • Tropa de Elite

Bem, eu sou sadica e gosto um pouco de pancadaria, e gostei muito do Tropa de Elite 1 e estava louca para ver o 2. O que posso dizer? Gostei muitissimo do filme, mesmo não tendo tantas cenas de ação no filme, mas me senti como minha mãe e aqui reproduzo as palavras dela: "É triste ver um filme desses e saber que é pura realidade". Dessa vez a produção foi fundo e fez uma severa crítica ao sistema politico brasileiro, o pior que nada daquilo é ficção, quero dizer, o filme é ficção, mas é  identico ao que acontece na vida real de nosso país. Esse filme me deixou muito satisfeita, critícar o governo assim na cara limpa não é para qualquer um não... Bem, é triste, mas é a realidade! O filme é 10, em todos os sentidos...

2 de mar de 2011

Lanche Canibal

Viajando por uma região de canibais, um  arqueólogo chega a uma lanchonete escondida no meio da selva. O cardápio chama sua atenção.
Restaurante Canibal - Só servimos carne importada


- Missionário inglês frito.........................US$   30,00
- Turista a mericano à moda do chef........US$   25,00

- Político brasileiro ao forno...................US$  250,00
- Político brasileiro do PT ao forno........US$ 5.000,00
Não aceitamos cheques. 
 
Intrigado com a disparidade de preços, ele pergunta ao dono da espelunca a razão dos pratos elaborados com políticos brasileiros serem tão caros. O empresário, então, lhe explica:
- Bom, o cara lá do Brasil, que exporta para nós, garante que político brasileiro é muito difícil de ser caçado, principalmente o do PT. Para piorar, meu cozinheiro disse que eles levam horas e horas cozinhando. E tem mais: o senhor, por acaso, já tentou limpar um deles?