27 de abr de 2010

A vida é um clichê!


Nas férias de verão deste ano tive o prazer de quase participar de uma um concurso de literatura, mas infelizmente não deu, fiquei sabendo muito em cima da hora, não dava para escrever tanto em tão pouco tempo (5 dias), eu até comecei a escrever, mas não deu mesmo.
Na tentativa de escrever uma coisa que fosse diferente e original acabei pedindo ajuda ao meu pai, e debatíamos algumas coisas que eu desejava colocar na história. Conversamos bastante, ao invés de nadar (pois eu estava viajando para a praia) eu explicava para meu pai minha história. Falei que não queria cair no clichê, e ah, é aqui que começa o porquê deste artigo.
Enquanto me debatia para escrever algo original e sem clichês, acabei lembrando de algo que eu já sabia, ora, sabia de certa forma, de acordo com Sócrates através da maiêutica nós tomamos conhecimento de coisas que no fundo já sabíamos. Então, cheguei á conclusão de que a própria vida é uma grande clichê.
Profundo não?
Filisófico até demais, mas pura verdade. Pare e veja os fatos, por mais que tentamos ser originais tudo não passa de um clichê, dia a após dia, por exemplo, condenamos Adão e Eva, e dia após dia cometemos os mesmos erros que eles, xingamos os Israelitas que tanto foram ingratos com Deus e fazemos o mesmo.
O que fazemos é reproduzirmos algo que já ocorreu séculos e séculos atrás repetidamente. Perguntei a mim mesma, como poderia escrever algo sem incorrer ao clichê se a própria vida era um clichê. Nem nós mesmos não somos originais, somos apenas a imagem e semelhança de Deus como não incorrer ao clichê?...
Profundo, filisófico, mas real!

(Não gostei muito disso...)

Nenhum comentário: