13 de abr de 2010

Deus me dê forças

Essa foi uma postagem escrita as mais de três semanas, eu estava em um estado crítico. Hoje vendo minha atual situação e reelendo o que eu escrevi, vejo que é Deus que tem me sustentado para estar aqui. Senhor, eu te adradeço!
Abaixo, a postagem que eu escrevi:

~*~*~*~
Eu não sei onde vou parar...
Hoje foi o estopim. A verdade é que eu acho que ou estou ficando doida ou estou endemoniada, das duas uma. Eu já não agüento mais, a prova disso foi hoje, cheguei ao meu limite. O pior é que as pessoas não percebem isso, elas ficam o tempo todo me fazendo cobranças, e não percebem como isso me faz mal.
Cansei de tentar a ajudar a todo mundo, não consigo nem ajudar a mim mesma. Hoje senti um vazio tão grande dentro de mim. Como pode uma pessoa ser tão usada por Deus em um dia e no outro não conseguir se manter emocionalmente estável?
Já não agüento. Quero ser uma boa advogada e tenho me dedicado a isso, cumpro todas as minhas obrigações para com a igreja e tento ser a melhor namorada, a melhor filha possível. Mas nunca sou boa o suficiente. Não consigo mais ter tempo para ligar para meus amigos, ver meus seriados, ler meus livros ou tentar escrever minhas histórias. Nunca tenho tempo para nada, sempre estou cansada e com sono e, no entanto ninguém me entende.
Peço perdão a Deus pelas palavras torpes que pronunciei hoje, pelos pecados cometidos pela ira. Por desejado que muita gente fosse para o quinto dos infernos, por ter rogado algumas pragas e ter agido feito como uma louca. Eu só gostaria de saber onde ele esta, por que permitiu que Satanás me amolasse a tal ponto e por que deixou que eu agisse feito uma louca.
Sou a mais pobre e miserável pecadora. Deve fazer pelo menos um mês que não leio a bíblia direito. E ainda sim no Domingo anterior ele usou o pastor para pregar só para mim. Senhor, o que queres de mim? Tu sabes que não tenho mais forças para caminhar, o meu mundo esta desabando. Depois de amanhã eu tenho uma pregação para fazer, mas como se agi hoje feito uma louca? Será que este é o meu espinho na carne?
Já não agüento mais as suposições de minha mãe, de que eu preciso de um psiquiatra para tratar do meu stress e da minha ansiedade, e ouvi-la dizer que estou depressiva. Como posso ensinar aos meus alunos de escola dominical a palavra de Deus no estado que eu me encontro? Acho que estou pirando.
E o pior de tudo é que não tenho com quem contar. Não tenho ninguém para me ajudar e me ouvir ou sequer ficar do meu lado. Parece que estou em meio a uma guerra, mas que em meu exercito existe apenas eu.
Senhor, tenho tantos medos...
Ás vezes o meu nível de cansaço chega a um ponto que parece que ao invés de ter dezenove anos eu tenho 75. Juro, ás vezes me sinto tão velha.
Ah e depois vem a minha auto estima, estou me achando tão feia e gorda. Não consigo mais me olhar no espelho, o meu nível de ansiedade chegou a tal ponto que eu não consigo mais nem começar uma dieta. Eu fico ansiosa por comer algo que me satisfaça, mas ás vezes eu termino de comer e quero comer mais por que o desejo não foi satisfeito.
As pessoas não entende e ficam a me cobrar a todos os lados. Além de ter tantas obrigações, mais o curso de francês e o estagio, ainda tenho as pessoas me cobrando favores. Tudo eles pedem para a Nathália. Ás vezes eu tento entender por que eles me pedem se no for tantos favores....
Eu queria muito que isso tudo parasse, eu gostaria de poder ser entendida, pois afinal sempre sou mal compreendida.
Deus, me dá forças...

Nenhum comentário: