1 de nov de 2011

Série Castelo animado - parte I

Como a morte de alguém pode nos inspirar... Pois é, como já disse Diana Jonnes morreu e eu só conheci suas obras a pouco tempo atrás por mero acaso, na verdade  por capricho do destino.
Eu estava para resenhar os livros dela a algum tempo, mas queria muito ler os três livros dela de uma vez só para depois opinar, como eu custei pegar A casa dos muitos caminhos para ler, por causa de um certo livro infame, só hoje posso externar minha opinião.

Descobri Diana através de um post do blog Nem um Pouco Épico, que falava sobre o estudio Gibbi, bem gostei da sinopse, baixei o filme, vi e me apaixonei...

Devo confessar que o entre os livros e a animação, eu prefiro mil vezes os livros, mas a animação também não deixa a desejar. Resolvi fazer uma série de post's sobre os livros dessa ilustrissima autora, por que um único post seria insuficiente para falar dessa série magnifica...
  • O castelo animado

Sophie, uma jovem de 18 anos, é amaldiçoada por uma bruxa que a transforma em uma velha de 90 anos. Para se livrar da maldição, ela foge e emprega-se no Castelo de Howl. Essa velha senhora, dinâmica e misteriosa, dá nova vida à antiga habitação onde vivem Marko, um jovem aprendiz, e Calcifer, o demônio do fogo.

Eu simplesmente A-M-E-I!!!!! A trama foi muito bem trabalhada e desenvolvida, a autora não se perde em descrições enfadonhas, nem deixa de fazê-las. Os personagens são apaixonantes, chega ser dificil dizer qual deles é mais amável, Sophie e Howl são tão carismáticos... é muito encantador ver a transformação de Sophie: de uma menininha amuada á uma velhota de iniciativa. E quando ela se descobre apaixonada por... Não vou abrir mais a minha boca. Uma coisa peculiar neste livros é como o romance é posto, nem demais e nem de menos. Édificil não se apegar a Sophie, a Howl , a calcifer e a Mark...

Bom depois dessa explosão de sentimentos iguais ao de uma criança, vou realmente falar o que eu achei sobre a obra.

Acho que o que me encantou na obra de Diana foi o mundo completamente diferente do nosso, acho muito legal livros assim, sempre me encanto com esse tipo de enredo que tem um mundo próprio. Vale ressaltar que criar um mundo próprio, é bem complexo, mas a Diana conseguiu nos afundar nesse mundo sem ter que ficar fazendo descrições muito detalhadas, sem ter que nos falar que estavamos em outro mundo.

Como essa é a primeira vez que li o livro, não posso dizer nada com muita propriedade, mas a principio não vi pontas soltas na narrativa, se elas estavam lá eu nem percebi. Além de que, Diana criou um enrendo que no meu ver, tudo parecia seguir o seu curso natural.

Quanto aos personagens, bem, são todos adoráveis, eu acho incrível quando um autor escrever e ele consegue fazer com que todos os seus personagens sejam amados, até mesmo os vilões. Quanto aos grupo de protagonistas, não sei dizer qual era o mais adoravel, se calcifer, Howl, Sophie, Mark...

A estória se desenvolve bem, com muitos trechos engraçados, pois Howl e calcifer são dois palhaços, um fantasiado de mago e o outro de fogo... As brigas entre Sophie e Howl também são muito engraçadas, mas acho o humor negro do calcifer o melhor de todos. Bem no iniciozinho, fiquei um pouquinho só desapontada com Sophie, mas depois... Ela conseguiu ser minha personagem predileta.

O castelo animado é diferente de tudo que já se viu, seus personagens e sua estória é completemente diferente de qualquer outra história já vista, cada cena é uma surpresa e acho que o melhor de Diana Wynne Jones é isso, ela te dá um mundo completamente novo, mas te ensina a dar valor a quem se ama, a perceber que todos nos temos qualidades e defeitos e enfim, um monte de outras coisa.

Quem gostou de Harry Potter, provavelmente vai amar, nada de clichês, nada de literatura Fast Food, isso aqui é Diana Wynne Jonnes, e o que esperar de alguém que foi pupila de JRR Tolkie e de CS Lewis???



OBS.: O livro ja foi uns meses atras, neste ano mesmo, mas só hoje publiquei uma resenha que já estava pronta, a uns meses...

Nenhum comentário: