27 de nov de 2011

O guia politicamento Incorreto da História do Brasil - Leandro Narloch


Antes e mais nada, devo fazer duas breves considerações: Primeiro, eu amo história; segundo, Eu não dei bola para o livro na primeira vez que vi. Não gosto apenas de história, gosto também de ciência política e acho muito bacana discutir esses temas.
Então, como disse não dei trela para o livro, até ouvir falar da continuação que ele tem, o Guia politicamente incorreto da América Latina, ai o livro me chamou atenção e bom, na primeira oportunidade comprei o guia politicamente incorreto da historia do Brasil e bem, não me arrependi.
Eu disse que amo história? Pois bem, é verdade, mas verdade também é dizer que eu não era muito chegada na história do meu país, não que eu não ame meu Brasil, amo e muito, sem hipocrisia, mas tem umas partes do pasado dele que me mata de raiva. O guia politicamente incorreto acabou com isso, como um crítico disse, o livro é o que muitos esperavam.
Bem, essencialmente acho que o livro visa quebrar mitos. O capítulo que talvez mais me chocou foi sobre os índios,  nos livros de história e literatura aprendi uma versão romancisada sobre o índio, e bem, ficava irritada, por que por tudo que aprendi nos livros faziam eles parecer um bando de bobinhos, meros coajuvantes na história do Brasil, isso me irritava muito! No primeiro capítulo do guia descobri que não era bem assim.
Outro capítulo que também chamou minha atenção foi sobre os negros, achava uma sacanagem, e fica indignada e também tinha aquela história da Inglaterra querer a abolição dos escravos por questões economicas, bem, aquilo não entrou muito na minha cabeça não, mas, se me perguntasse eu responderia aquilo na prova. E não é que o guia quebrou também esse tabu???
Alguns momentos durante a leitura você pode ter a sensação de que o autor pode estar querendo bajular grades potencias, mas tentei ver de outra forma, o autor só estava quebrando mito e para fazer isso ele tinha que criticar bastante.
Como o Leandro Narloch diz, o livro não visa ser um falso estudo academico, como daqueles estudiosos, e sim uma provocação. Uma pequena coletânea de pesquisas históricas seria irritantes, desagradáveis, escolhidas com o objetivo de enfurecer um bom número de cidadãos.
O livro é de leitura facil, algumas vezes ironicos, bem revisado e muito bem escrito, uma capa visualmente linda e algumas curiosidades um tanto interessantes. Quanto mais você lê, mas você quer ler. É muito, muito bom!
Um ótimo livro e fácil de ler. Uma singular heresia perdida em meio um mar de unanimidade.
Luiz Felipe Pondé. Folha de São Paulo. 04/01/2011
Vale ressaltar que a obra é toda baseada em doumentos históricos, no final de cada capítulo o autor coloca a vasta bibliografia usada por ele na produção do livro. Então, leiam e vamos nos juntar a Leandro Narloch e jogar tomates na historigrafia politicamente correta, pois alguém tem dúvidas de que toda nossa história foi revisada antes de ser colocada nos livros de história???
Para quem quiser o autor tem uma página na internet, com conteúdos um tanto interressantes e com mais informações sobre o autor e alguns trechos do livro para serem lidos on line, visite http://guiapoliticamenteincorreto.com/
Minha nota não poderia ser menos que 5!

Nenhum comentário: