29 de jan de 2011

O curioso caso de Benjamin Button

Esse filme foi uma febre quando entrou em cartaz e acredite, só depois de muito tempo é que pude vê-lo, sei lá por que, apenas sei que, desde que pus os pé na faculdade tenho visto poucos filmes(não que eu não goste de filmes, eu gosto!).
Achei interessante a idéia de um cara nascer velho e depois ir rejuvelhescendo(por que eu não tive esta idéia?),  e assim aproveitei e li uma versão em quadrinhos da estória e ... bom, vamos por partes!
Como li a versão HQ e vi o filme, acho interessante fazer uma comparação dos dois enredos. É inevitável que a adptação de qualquer obra literária agrade a gregos e troianos, devido as diferenças entre um estilo e outro é impossível ser fidedigno a obra original e com Benjamin Button não poderia ser diferente!
Ainda não li a obra na integra, mas essa é uma daquelas raras vezes em que o filme supera o livro(e isso é terrivel de dizer!).
Então deixe-me esclarecer alguns pontos entre essas adaptações:
  • No livro não é explicado por que Benjamin nasce velho, simplesmente diz que seus pais em anacronismo a época que viviam decidiu que o filho iria nascer em uma maternidade (coisa que na época da estória era um pouco incomum), o filme, pelo contrário, teve preocupação em relatar por que talvez Benjamin teria nascido velho, segundo este, se devia ao fato, de no dia e na hora do nascimento da criança, naquele mesmo instante foi inaugurado  um relógio que marcava as horas ao contrário.
  • Segundo fato de diferença que achei interessante é que no livro, Benjamin nasceu velho e grande, ja sabendo falar e tudo, no filme não, no filme benjamin nasce velho, como um resce-nascido velho. Ponto para o livro!
  • Eu achei interessante tanto a versão do filme quanto do livro no que diz respeito a "velhice" de Button, mas neste ponto, achei mais lógico a forma como foi sugerida no livro.
  • Quanto o que diz respeito ao primeiro amor de Benjamin, bom, ponto para o filme, o livro entrou em contradição, pois para este Benjamin pensava como velho e agia como velho, mas se apaixona como um jovem quando tinha 50 anos.
  • Apartir do momento que Benjamin já não é um velho gagá, o rumo deste é bem diferente em cada um dos enredos. Particularmente eu gostei mais do enredo do filme, foi mais dinâmico(e mais romantico).
  • Bem, no final, para ser sincera, nenhum deles me agradou. A lógica do livro aqui se seguiu. Benjamin foi diminuindo, diminuindo, até deixar de existir, mas sei lá, fiquei com dó, achei triste demais. Mas no filme, o que estava indo bem acabou estragando, Benjamin nasceu um recem nascido velho, e morreu um recem nascido jovem, agora me explica, tem lógica? É, eu sei que é ficção, mas mesmo a ficção segue uma lógica ficta, não é? Pela lógica do filme, Benjamin teria que ficar com um corpo de adulto e aparencia de uma criança....
Bom, no geral ambas as estórias são boas, mas eu prefiro a do filme!!!

Nenhum comentário: